Rogue One – Uma história Star Wars

Hi, Ciao, Bonjour, Oi, Hej…. Halo My Friends

rogue-one

Como estava com saudades de falar/escrever isso, mas finalmente eu estou menos atolada de coisas para fazer e pude tomar um tempo para escrever, desenhar, pintar, cantar, dançar, gravar …. Enfim: tempo demais. Mas na terça feira eu fui na pré estreia de Star Wars: Rogue One, com uma amiga minha que so conhece Star Wars pelos nomes e porque eu falo demais sobre o assunto, e bem, ELA saiu do cinema querendo fazer maratona dos filmes porque gostou muito de Rogue One e saiu sem palavras do cinema, para você ver o nível do bagulho. Então vamos a resenha. DICA: Rogue One foi retirado na ideia dos letreiros do episódio IV: Uma nova esperança, e não, não tem letreiro no começo do filme.

SPOILER ALERT – TEM MUITO SPOILER, RECOMENDO PARA QUEM JÁ VIU OU NÃO SE IMPORTA COM SPOILER.

  • Review

rogue-one-grupoCom a introdução de novos personagens rebeldes a história, vemos a trajetória de Jyn Erso (Felicity Jones) desde de sua mãe ser morte e seu pai ser obrigado a arquitetar a Estrela da Morte, ser “criada” por Saw Gerrera (Forest Whitaker), sempre estar foragida até se encontrar com Cassian Endor (Diego Luna), quem posteriormente salva ela para um propósito maior: ela é filha de um dos engenheiros da Estrela da Morte, Galen Erso (Mads Mikkelsen, nosso eterno Hannibal – que falando nisso, eu não consigo ver esse cara fazendo um papel do bem, e ver ele fazendo isso nesse filme foi muito estranho), uma arma até então desconhecida pela Aliança, que tem uma pequena falha – posta pelo Galen para sua filha acabar com a estação. Então eles montam um esquadrão, que posteriormente é chamado de Rogue One, para pegar um mapa da Estrela da Morte com o intuito de achar essa pequena falha.

rogue-one-rebeldiaPorém, todos os eventos acontecem enquanto o Império está na sua ascensão, e fica muito difícil tudo acontecer. Então tudo é um grande risco, tudo é uma grande encruzilhada, até porque é uma missão extra oficial da Aliança, pois muitos participantes votaram para que não ocorresse essa missão que Jyn e Cassian queriam ir. Mas no final a equipe e montada por quem queria que ocorresse e lógico que a Aliança deu um forcinha.

rogue one leia r2.png
O bom desse filme foi o seguinte, como ele se passa exatamente antes do “Uma Nova Esperança” (até porque o finalzinho é exatamente mostrando o lugar e a pessoa que vai ser presa pelo Darth Vader, que vai ser resgatada pelo um certo cara que vai se tornar um mestre jedi e um certo cara que tem um certo amigo peludo, que pegou um certo mapa com uma unidade R2… Ta vendo a linha de raciocínio né?!) muitas questões são respondidas, como por exemplo como eles conseguiram o certo mapa da Estrela da Morte, e porque eles sabiam que deveriam atacar exatamente naquele lugar da Estrela da Morte e que aquele lugar causaria a explosão.

rogue-one-dalenE claro, o ambiente do filme é outro, é totalmente desapego e batalhas, mostra mortes e apenas uma esperança nova: o mapa. Mas todos estão fadados a morrer, até porque onde eles vão a Estrela da Morte é acionada para a morte deles. Então o ambiente do filme é mostrando essa parte mais detalhada dos eventos, em que os personagens conhecem alguns outros personagens que vão morrendo conforme vai passando o tempo. E outra, os disparos da Estrela da Morte são retratadas de um jeito surpreendente, e que, como já falei, os principais/ mocinhos estão lá lutando pela vida deles de um jeito muito mais maduro que o resto dos filmes.

rogue-one-cegoE não podemos deixar de falar da Força, que é retratada de um jeito diferente do que a mostrada nos outros filmes, em Rogue One a Força é uma crença, que os personagens Chirrut Îmwe (Donnie Yen) e Baze Malbus (Wen Jiang) têm. Principalmente Chirrut que é cego e usa a Força como uma forma de ampliar seus sentidos, ele está sempre utilizando a frase: Eu estou com a Força e a Força está comigo, em suas batalhas como forma de amuleto da sorte, em que tudo irá dar certo para ele e para seus amigos. Ou seja, eles sabem da existência da Força, mas a utilizam como se fosse uma religião, não como os Jedi usam: como algo que flui entre todos e poucos a possui, poucas podem usufruir de seus “poderes”, e como algo que dá “poder” ao Jedi.

Não posso deixar de falar também do jeito que o filme aborda outros tipos de Rebeldes: os que levam a palavra ao pé da letra, em que são extremistas e não querem saber da Rebelião, da Aliança, e sim acham que podem seguir seus próprios caminhos, com seus próprios líderes em que atacam o Império quando tem a chance e não com exatamente um plano para isso.

rogue-one-esquadraoE assim, falando de modo geral, o filme aborda tudo colocando um peso sobre as coisas que o Império e a Aliança fazem, pois tudo tem uma consequência que é sentida em ambos os lados, em que equilibra as cenas mais sombrias como as cenas em que o comandante Tarkin tem de pedir para Vader cuidar das coisas do jeito dele, e as cenas em que a Aliança (em meio a todo o caos) está ganhando em pelo menos uma coisa na batalha, mesmo que perdendo em outra. E a introdução dos personagens foi ótima, pois mostra um pouco do passado de Jyn (em que seu pai foi obrigado a construir a Estrela da Morte, sua mãe morta, e ela foragida), ao mesmo tempo que introduz o pessoal que vai ser do Rogue One (K-2SO, Chirrut, Base, Cassian e um piloto ex-imperial, Bodhi Rook (Riz Ahmed)) e alterna entre cenas de esperança, tristeza, alegria e engraçadas.

rogue-one-k2soPosso falar que um dos personagens que mais interage com o público é o Chirrut, pois ele é cego e não acreditam que ele fala da Força e tudo mais, e o próprio K-2SO, pois o robô reprogramado imperial é sincero e verdadeiro mesmo no pior momento possível o tornando muito engraçado e roubando cena em vários momentos.

rogue-one-death-starE a história, conseguiu retratar muito bem aquele “quê” que você sempre se questionou entre as duas trilogias (I, II, III e a IV, V, VI), quis sempre saber o que houve nesse meio tempo, quis mais do Darth Vader fanservice foda demais (ainda mais com a voz original, mesmo que um pouco acabada) e quis saber um pouco mais das raízes da Aliança e do Império. E não posso deixar de falar sobre o final excelente que teve: em que Darth Vader vai matando todo mundo em busca do mapa e o mapa consegue ser entregue a nave onde Leia está, e assim, eu jurei que quando mostrou a silhueta da Leia (a atriz que foi utilizada foi a Ingvild Deila) não iria mostrar o rosto, mas sim, ela vira e fala: ESPERANÇA. Obviamente não era ela, e era computação gráfica, até porque o filme foi feito a 39 anos atrás e a Carrie Fisher está velha (visto em O Despertar da Força ano passado), mas a emoção foi muito grande por ver a careta dela ali na tela, num marco tão especial.

rogue-one-k2-e-jynE outra coisa que não posso deixar de falar é os atores, acho que a escolha dos atores foi muito boa, pois a Felicity conseguiu retratar bem aquela mocinha que tem seus problemas ( que pega essa missão da Aliança num momento de desespero, e pelo seu pai também) que sabe que vai morrer e não vai ser a heroína renomada da história (até porque não é citada em nenhum lugar da trilogia original), Diego foi a mesma coisa, em que mostra o conflito entre ser o bonzinho que segue regras ou não (que tem um peso sob suas ações ou não) e não posso deixar de falar de uma coisa: a escolha dos atores que também apareceram na primeira trilogia é genial, pois ficaram muito parecidos utilizando computação gráfica, podendo citar o Tarkin: Guy Henry foi utilizado, e ficou muito parecido com o original (Peter Cushing), diferente de Wayne Pygram que em “A Vingança dos Sith” não foi utilizado CGI e não ficou parecido. E o ator de Bail Organa, em que ele aparece sendo o mesmo ator (Jimmy Smiths) que apareceu na trilogia prequel.

rogue-one-cena-q-n-existeAH, e outra, a refilmagem do filme ficou evidenciada em muitos lugares, como numa cena do trailer em que Jyn está carregando os planos da Estrela da Morte na praia junto com o seu grupo, ISSO NÃO OCORRE, os planos são projetados diretamente do prédio de comando para os Rebeldes que se encontram fora do planeta.
rogue-one-darth-vaderE o vilão é Orson Krennic (Ben Mendelsohn), que também é envolvido com a Estrela da Morte e envolvido com o passado de Galen também (descobri que essa história é contada num livro Star Wars: Catalyst escrito por James Luceno) e que tenta impressionar Tarkin mostrando e testando a nova arma feita pelo Império.

AHHHHHHHH, R2D2 e C3PO aparecem no meio do filme, o cinema foi a loucura quando aconteceu.

E por favor, gastem um pouco a mais e vejam em 3D, pois a qualidade gráfica (e dos CGI) são muito melhores.

Um beijo, um queijo e que a força esteja com vocês.

 

 

Anúncios

MAY THE 4TH BE WITH YOU!!

Hi, Bonjour, Hello, Oi, Ola … Halo My Friends

Untitled (6)-2.jpg

Depois de 1 mês e pouco eu finalmente coloco esse post ao ar, o motivo é que estava ocorrendo umas paradas na minha vida e fiquei sem meu computador por 1 mês e pouco.

May the Fourth Be with You My Young Padawan!!!

Eu não tenho muito a dizer sobre o meu amor por Star Wars, pois não consigo descrever com palavras, mas digo uma coisa… Mesmo estando ainda meio mal por ter comido algo estragado eu juntei minhas forças e gravei um vídeo para esse dia tão especial! Então espero que gostem e eu espero que eu consiga fazer um especial aqui no blog.

  • Dia de 4 de maio

Dizem que a frase já era dita muito antes de os fãs de Star Wars pensarem em usar, quando Margaret Thatcher foi eleita a primeira mulher ministra na Grã-Bretanha onde sua frase de anúncio no dia 4 de maio era: May the 4th be with you, Maggie. E também porque todos os Star Wars (antes de a Disney comprar a Lucasfilm) eram lançados em maio, sendo o primeiro Star Wars (Uma Nova Esperança) lançado no dia do Orgulho Nerd (dia 25 de Maio) então os fãs acharam legal e mais fácil usar o trocadilho: May the Forth be With You (que no português mesmo não fazendo sentido seria algo como: Que o dia 4 de maio esteja com você) com Forth e Force, que tem quase o mesmo som.

Em 2011, ocorreu a primeira organização de Star Wars para esse dia, em Toronto no lindo e maravilhoso território do Canadá em um Cinema Subterrâneo (sonho) na cidade.

Ocorreram vários quiz sobre a trilogia original, um concurso de cosplay no qual os juízes eram celebridades e em uma tela passava os filmes e os melhores clipes relacionados ao assunto.

Então, todos os anos a partir de 2011 começaram a receber o dia 4 de maio, em vários países, o dia do Star Wars para os Geeks e Nerds desse mundo que vivemos. E no dia 25 de maio de 2007 o conselho de Los Angeles elegeu dia 4 como dia do Star Wars, pois visa a dia de lançamento do primeiro Star Wars. E nesse dia (25 de maio) era o dia do Orgulho Nerd e fez com que começasse a iniciativa para que fizesse o dia do Star Wars, já que o Orgulho Nerd é muito atrelado com Star Wars, Guia do Mochileiro das Galáxias e outros.

E nesse dia, porém consegui filmar o meu vídeo especial.

 

Um beijo, um queijo e um bis para vocês.

Star Wars – Parte 3

Hi, Hello, Ciao, Cio, Oi, Ola … Halo My Friends

sabres.jpg

Bem, para quem não viu meu post de Star Wars (SEM SPOILEIRS -AINDA) eu vi o novo filme do Star Wars, e ver J.J Abrams no lugar de George Lucas no final nos créditos foi doloroso mas também foi ele que fez esse filme maravilhoso que muitos gostaram. Mas hoje eu não vim falar disso para vocês, e sim vim falar sobre Sabres de Luz, em especial a variação deles.

Para quem não sabe, não é só a empunhadura que muda, mas muda também o raio do cristal que a contém.

  • Sabre de Luz de Punho Curvado

sabre do dookan.jpgA menos radical das variações. O seu cabo é estendido e tem uma leve curvatura que muitas vezes não passa de trinta graus, é um estilo comum para os que aderem o combate de sabre de luz Forma II ( ou Makashi, que consiste em uma luta com apenas uma mão – o que normalmente os praticantes aderem as duas em um combate de sabre de luz normal – e conta com luta mais agéis e apenas dois lugares de contato – o sun djem – que permite derrubar o sabre de luz do oponente e atingir ou queimar os dedos dele, e o shiak que consiste em ataques frontais perfurantes, natural da postura), seu peso é equilibrado e a empunhadura precisa nos duelos de sabres.

  • Shoto

sabre shoto.jpgSua lâmina se estende por cerca de meio metro e sua empunhadura é curta. Muitas vezes é usado por um Jedi como segunda lâmina, ou seja, como se fosse em sabre extra. Guarda shoto é feita com o uso de uma empunhadura perpendicular, peque permite giros feitos para desequilibrar o oponente, mas coloca quem está usando em risco. Recomendado para Jedi com baixa estatura (Yoda usa)

  • Clava de luz

É um grande sabre de luz, com o cabo maciço e lâmina grossa, ou seja tanto a lâmina quanto o cabo (empunhadura) são maiores e mais grossas. Clavas de luz costumam ser construídas por Houks (espécie inteligente com antebraços enormes que eram capazes de construir uma musculatura pesada) ou por Jedi maiores que o normal.

  • Sabre de luz bifásico

O controle de foco alterna os cristais gêmeos, que permite que a lâmina de tamanho normal subitamente duplique de comprimento. É útil apenas para ataques supresa, e não é muito prático para as decadência de corrida com o sabre.

  • Sabre de luz de duas lâminas

sabre do darth maul.jpgÉ conhecido como uma arma Sith, mas não existe nenhuma herança maldita no design. Usá-lo requer anos de estudo, e poucos Jedi podem instruí-los. Usado por Darth Maul na luta contra Qui- Gon Jinn.

  • Sabre de luz lança

sabre lança.jpgO que eu particularmente achava que era o bastão da Rey, ainda pode ser e porém ela ou ainda não descobriu ou está inutilizado por não ser usado por muito tempo, ou seus lentes foram retiradas, ou também pode ser um bastão elétrico de Phrik, que eu ainda vou falar aqui. O sabre de luz lança emprega o mesmo estilo de combate do sabre de duas lâminas, sendo ambas armas bastão, mas a lança possui uma pequena diferença, a lança possui uma haste de metal resistente a sabre e uma pequena lâmina em uma das extremidades.

  • Chicote de luz

sabre chicote.jpgÉ a mais exótica de todas as armas que usam a tecnologia dos cristais de energia. O normal seria uma lâmina rígida porém o feixe de energia do chicote de luz é flexível e pode ser empenhado para enroscar ou cortar. A menos que, já sejam experts com chicotes comuns, é perigoso um Jedi segurar um chicote de luz.

  • Sabre de treinamento

Utilizado por younglings (primeiro estágio da caminhada Jedi) até serem Padawans e construírem o próprio sabre. Consiste e um cabo e um botão de ativação que, quando pressionado, expande a lâmina. O tamanha do cabo e o comprimento da lâmina são variáveis, com base na idade e no tamanho do combatente. Dentro dele estão um cristal, lentes, a matriz emissora que focaliza a lâmina e uma célula de força para energia-lo. A lâmina de energia de um sabre de treinamento não cortará. Um golpe de sabe de treinamento impactará terminações nervosas, queimará a pele e chamuscará pelos.

Bônus

  • Sabre de luz do Kylo Ren

kylo ren

Bom, o sabre de luz do Kylo Ren é novo e ainda temos dúvidas de como funciona exatamente esse tipo de sabre, mas a exposição da Season of the Force explicou minimamente como que funciona : o design é milenar, porém a arma foi construída recentemente, as duas lâminas em suas laterais funcionam como um escape para a energia bruta da lâmina principal.

Todas as informações foram retiradas do livro “O Caminho do Jedi” tirando a última do sabre do Kylo, mas decidi trazer pois muitos não tem esse livro e querem muito comprar, e essas informações são uma das muitas que contém dentro do livro. Eu estou gostando bastante, e ganhei o Box como muitos que leram o post já sabem. Esse é um dos posts que vou tirar dos livros as informações.

Um beijo, um queijo e um chantilly para vocês.

Star Wars – The Force Awakens – Parte 2

Hi, Hallo, Oi, Ciao, Bonjour … Halo My Friends

o desperta da forca

Acabei praticamente de chegar em casa e não me contentei em não escrever um post sobre o que achei do filme. Aqui eu não vou contar muito a história e nem spoilers sobre o filme, um post com detalhes certinho irá ao ar até semana que vem, ou no dia do natal (como um presente), então não me tentarei a detalhes e spoilers, é só a minha experiência com o filme.

  • Review

Chewbacca and Han Solo in a still from the Star Wars: The ForcePassou os seguintes trailers: Guerra Civil, Warcraft, Deuses do Egito e Superman vs Batman, se não me engano tinha mais um, mas não me vem a mente. Dai aparece a logo da LUCASFILM todos vão a loucura, e a sala estava cheia, então todos em silêncio e daqui a pouco eu me questionei porque eu não tava vendo em 3D, dai perguntei para a namorada do meu primo que estava ao meu lado, dai o dela também não estava funcionando. Então eu comecei a ver e todos estavam vendo a mesma coisa, e o filme rolando, então um cara falou para limpar o óculos, muitos limparam a nada aconteceu. Dai começaram a gritar para parar o filme que o 3D não estava funcionando, depois de uns minutos (já tinha passado o letreiro e começado as primeiras cenas) e todos gritando, uma pessoa desceu e falou que não estava funcionando, eles ligaram as luzes e reiniciaram o filme. O 3D funcionou, mas as luzes não apagaram e então todos gritaram para desligar as luzes, então eles reiniciaram o filme de novo e desligaram as luzes, e então o começou de verdade.

Já de início é de matar a pessoa, eu já fiquei emocionada apenas com o STAR WARS aparecendo, e eu acho que se tivessem me filmado vendo o filme iria ser muito engraçado, pois eu tava quase rindo de mim mesma.

rey e bb-8Sobre o filme: J.J Abrams realmente soube fazer um filme que agradasse vários fãs de Star Wars, tanto os antigos quanto os novos. Claro que poremos ver que em algumas partes parece que a história se repete, mas não é exatamente isso. Continuando, o enredo do filme e a história foi muito fiel a um recomeço da história original, como assim? Bom, essa história, apesar de passar-se em 30 anos após “O Retorno de Jedi” dá para entender realmente o que pode ter acontecido, e pode ser uma desculpa para começar a ver Star Wars, pois essa nova trilogia promete. Quanto a escolha do elenco e tudo mais, tirando os originais, tudo ocorreu bem, a Daisy, o Finn e o Kylo, que são os novos destaques, adequaram-se bem a proposta do filme, e claro que muitos especularam certo, como eu.

Claro que algumas coisas – pequenas coisas – foi bola fora da Disney, porém acho que vai fazer mais sentido e adequação a nova trilogia. Afinal, é um grande peso em suas costas fazer uma continuação de um filme que virou clássico e é amado por muitos pelo mundo.

kylo renOs efeitos especiais ficaram bem diferentes do que é a “trilogia do meio (I, II, III)” e ficaram melhores, até pelo trailer dá para ver que capricharam bem nos efeitos. Falando em trailer, bem podemos dizer que o trailer não nos conta muita coisa do que realmente acontece no filme, não segue uma sequência lógica, então o trailer deixou aquele suspense para você achar que aconteceria isso e acontece o contrário, ou não.

Minha personagem nova favorita é a Rey e o BB-8, amei os dois, mas o senso de humor do Finn também é legal.

c-3poJ.J Abrams realmente foi além do que muitos esperavam e deixou um “Q” a mais no nosso coração, várias coisas ainda precisam ser explicadas. Mas os novos personagens atendem aos nossos pedidos, a ganharam seu espaço na saga. Saí do cinema em lágrimas e parecia um panda, já que tava com delineador, lápis e rímel, quando eu postar o vídeo no canal (sim eu to fazendo um canal no Youtube) vocês irão ver ainda as marcas de choro e emoção. Foi no final que eu desabei. Recomendo para todos que querem realmente ingressar na saga, e para os que já gostavam recomendo também ver novamente, pois a continuação é só em 2017, mas poderemos matar a saudade de Star Wars ano que vem com uma nova história.

Um beijo, um queijo e um refri para vocês.

May the Force be with you.

Star Wars – The Force Awakens

Hi, Hallo, Cio, Ciao, Oi, Ola … Halo My Friends

o desperta da forca.jpg

51 dias após a compra e finalmente chegou esse dia tão esperado por mim e muito fãs de Star Wars, mas temos todos uma grande pergunta: O que realmente esperar desse novo filme. Vamos fazer uma análise dos trailers e das informações que podemos obter.

  • Review

montagem rey, fin e kylo.pngBom, sabemos que o Finn e a Rey são os novos heróis que J.J Abrams quis para inovar no Star Wars. Mas o que será que esses novos personagens poderão ter de ligação com os antigos personagens? A minha opinião é: Kylo Ren pode ser filho do Luke porém ingressou o lado negro da força. Ou Kylo Ren pode ser filho de Han e Leia, que ingressou o lado negro. A Rey é filha da Leia e do Han porém não sabe ainda e quando encontrar o Han vai realmente saber quem é. Ninguém é filho de ninguém, o Finn é um Stormtrooper que achou um sabre de luz e quer lutar contra o Kylo e a Rey tem aquele bastão que pode ser duas coisas, um sabre de luz lança ou um bastão elétrico de Phrik. Resumindo ela é uma jedi que não tem o domínio da Força ainda. Ou ela é apenas uma catadora de lixo mesmo.

luke e r2.pngMeu deus, cadê o Luke nessa história? Esse é o real mistério, um dos personagens mais aclamados pelos fãs não aparece no trailer e nem nos teaser, é um problema. Mas o próprio Mark Hamill afirma que estará la no filme, então podemos também ter outra teoria: ele é um mestre jedi e tem sua academia jedi, procurando sempre novos jedis pela galáxia. Porém na sua expedição meditacional pelo planeta Jakku sente um distúrbio na força, e então acha o que o Império de formou: A Primeira Ordem e então todos vão para lá guerrar, mas todos os novos personagens não sabem das histórias que se passaram antes do “O retorno de Jedi”. E também em um dos primeiros trailer mostra R2 recebendo carinho de uma mão robótica, o que podemos pensar é que é a mão de Luke, mas também fala no exato momento a frase “São reais”, então podemos deduzir que ou as história do que aconteceu são reais, ou que os Jedis são reais.

  • O que já sabemos?

r2, 3po e bb-8Já sabemos que vão ter novos personagens, design novos de nave como X-Wing e Tie Fighter. A Rey é uma personagem que não tem família e nem sobrenome (como a própria Daisy revelou alguns dias atrás), o Finn é um stormtrooper que se junta a Rey, ou será que só estava disfarçado? O BB-8 é um droide que está acompanhando Rey em todos os lugares que ela vai e logo irá conhecer os nossos droides queridos: R2-D2 e C-3PO, será que a cena em que está se escondendo não é porque está com vergonha de conhecer os dois (porque como sabemos os droides tem personalidade, o R2 é destemido e aventureiro enquanto 3PO é medroso e nunca sabe o que está acontecendo), ou será que ele está numa missão secreta com a Rey?

rey
Sabemos também que a Leia não é mais Princesa, e sim General: General Leia Organa Solo. Mas, e o Luke? É Mestre Jedi? O Han ainda é um contrabandista ou largou esses meios? Quando que ocorrerá esse reencontro entre os novos e os velhos personagens? Creio eu que vai ser pouco antes da batalha que irá acontecer, onde Han, Luke, Leia e Chewie irão chegar para proteger os dois personagens. Será que o Finn é um jedi, ou tem laços Jedi com alguém? Pois em um dos últimos trailers ele está usando um sabre de luz azul, muito semelhante ao de Anakin/Luke do episódio V, mas sabemos que este sabre foi perdido na Cidade das Nuvens, ou talvez não, foi achado anos depois ou algo do tipo? Mas a intimidade de Finn com o sabre não é tão grande assim, mostrando indícios que estão tentando nos enganar.

rey e bb-8Os acontecimentos ocorrem 30 anos após “O Retorno de Jedi” porém vemos claramente uma drástica mudança de atmosfera entre esse tempo. Sabemos que o resquício do Império não é o mesmo, até porque parece ser uma Primeira Ordem baseada no Império. O planeta onde suportamente tudo irá acontecer é o planeta de Jakku, pois é onde BattleFront acontece (e sabemos que BattleFront é a história canônica nova do universo, ou seja, oficial).

han e leia.pngAinda no trailer vemos que Leia está sofrendo por alguma coisa, estaria ela preocupada com Luke? Ou com os novos personagens? Ou até mesmo por algum acontecimento ruim? Porém tem algumas deduções que Rey estaria chorando em cima de Chewie então será que Leia e Han estão sofrendo por Chewie?

rey e finnFinn também pode ser um personagem que virou para o lado da Resistência, o que explicaria ele estar no mesmo cenário da Resistência se preparando para uma possível batalha. Mas quem pode ter levado Finn a Resistência pode ter sido a Rey, que em um dos trailers oferece a mão a Finn para este poder levantar, porém ele vai meio relutante.

han, rey, finn e bb-8.pngOutra coisa é a “Cidade de Bandeiras” que Finn, BB-8, Rey e Han estão indo, Han parece bem familiarizado com o lugar, agora Rey e Finn estão olhando para os lados e dando uma olhada no lugar, o que deixa-nos acreditar que é um lugar novo para eles.

nova estrela da morteOutra cena é o de Kylo dentro de um painel de controle, o que poderia indicar ser a Nova Estrela da Morte, e que explicaria “I’ll finish what you started (Irei terminar o que você começou) e mostrar o capacete derretido do Vader, até porque podemos deduzir que Kylo tem uma adoração por Vader e que está construindo a Nova Estrela da Morte, já que a Segunda Estrela da Morte foi destruída antes de ser terminada. E que Kylo tem seus “Cavalheiros de Ren” porém só ele usa um sabre, então não é Sith?

han-2.jpgO que Han estaria se referindo quando fala: “Chewie estamos em casa”? Ao lugar? As batalhas? A Resistência? Ou até mesmo a Leia e ao Luke? Ou podemos deduzir que pelo lugar que estão é a Millennium Falcon?

E essas são algumas das perguntas que muito temos, pois não podemos deduzir muita coisa, pois os segredos foram guardados as 7 chaves por todos os atores e diretores, e roteiristas e todos os envolvidos. Sei que enlouqueci bastante nas deduções, mas se tiverem alguma dedução para fazer deixem nos comentários.

Não legendado

E o grande e maravilhoso trailer de Star Wars, legendado, tirei do youtube do canal Star Wars Brasil.

Notícia irrelevante para alguns: Leon e a Nilce do canal Coisa de Nerd e Cade a Chave entrevistaram a Lupita e o Oscar e viram 9 minutos do filme. Eles não podem falar nada e foram super vigiados para ver o 9 minutos, não puderam levar câmera e nem celular, e lá dentro ainda tenho pessoas com aquelas lentes da raio-x ou aquelas que veem no escuro. Mas o Leon falou que nesses primeiros nove minutos que viram ele já se emocionou e aconteceu algo muito legal, e que os caras realmente sabem fazer um bom filme.

FALTAM 12 HORAS, 49 MINUTOS E 30 SEGUNDOS. MEU CORAÇÃO ESTÁ FORA DO MEU PEITO QUASE!!! QUE EMOÇÃO!!!

Um beijo, um queijo e um café para vocês.

 

 

Box Star Wars

Hi, Cio, Ciao, Oi, Ola… Halo My Friends

thumb_IMG_1636_1024

Semana passada chegou aqui em casa (antes do esperado) um Box de Star Wars que minha dinda comprou e mandou entregar aqui como presente de natal. Claro que na hora que chegou eu pirei (quando digo isso eu posso ter pego o box na mão e ter girado pela casa inteira… não sei talvez) e lógico já sai tirando fotos, anunciando para todos, agradeci minha dinda e já comecei a dar umas bizonhadas nos livros.

Os livros que contém no Box são:

  1. O Caminho Jedi –ISBN: 978-85-286-1780-1
  2. Livro dos Sith –ISBN: 978-85-286-1793-1
  3. Manual do Império –ISBN: 978-85-286-1705-4
  4. O Código dos Caçadores de Recompensas –ISBN: 978-85-286-1484-8

Ps.: Os links são do submarino pois é o lugar que comprei e chegou rápido.

Bom, o primeiro grupo que mandei foto foi o da sala, claro. Pois lá tem muitos amantes de Star Wars, assim como eu. Daí um deles falou: Eu tenho 3, dai eu falei: Eu tenho o box e humilhei todos. Humildade de minha parte: zero hehe.  E então irei mostrar um pouco de como ele é por dentro e fazer um review dele.

A caixa que veio eu achei muito pequena, mas no entanto descobri que o box estava de lado…

thumb_IMG_1626_1024

Essa foi a primeira foto que tirei, e ainda não tinha tirado do plástico

thumb_IMG_1631_1024thumb_IMG_1632_1024thumb_IMG_1633_1024

image

image

Essa é uma das edições mais caprichadas

image

As páginas são tipo “rasgadas” do lado, o que deixa um charme lindo

image

image

É também caprichado mas nem tanto

image

image

Esse livro tem várias seções e cada um delas é um tipo de página

image

O último lançado

image

image

image

A capa tem uma textura que imita um couro ou uma leve escama, não sei explicar

imageimageimageimageimage

 

Queria deixar claro que esse é meu primeiro box de livros é maravilhoso, hehe

Faltam: 10 dias, 04 horas, 07 minutos, 06 minutos e 49 segundos para Star Wars: O Despertar da Força.

Um beijo, um queijo e uma paçoca cremosa para vocês

 

Star Wars – Parte 2

Hi, Oi, Ciao, Cio, Ola, Bonjour… Halo My Friends

2000px-Star_Wars_Logo

No momento exato que comecei a escrever isso estavam faltando 14 dias, 05 horas, 54 minutos e 10 segundos para a pré-estreia de Star Wars, na qual eu vou junto com meus primos e suas respectivas namoradas, resumindo eu ficarei de vela, mas não vem ao caso. Neste post eu queria falar um pouco mais sobre Star Wars, já que faz meses que não posto nada sobre isso.

O meu objetivo no primeiro post sobre Star Wars era fazer tipo um conjunto de pelo menos 5 posts sobre o assunto, no qual iria falar sobre como foi as filmagens, trazer curiosidades e fazer review do primeiro filme (e dos outros) e também falar um pouco da minha paixão sobre o universo. Mas ocorreram distrações e incidentes no meio do caminho e não pude fazer algo como gostaria. A boa notícia é que eu só tenho duas recuperações para fazer e estou livre do colégio e prometo me focar mais em posts do blog.

O que venho trazer aqui é uma curiosidade sobre Star Wars que possivelmente todos sabem. As histórias “Legends”.

  • O que são?

starwars_legends.jpg

Bom, são um conjunto de livros, quadrinhos e outros materiais em que suas histórias não são direcionadas para a história canônica (oficial) do universo, ou seja, histórias que podem ter acontecido ou não. Você pode ver que há uma infinidade de livros em que contam essas histórias e divertem as pessoas, aproximando elas ao universo expandido de Star Wars. Porém, são as chamadas Legends ou Lendas do Universo Expandido.

  • Origem

lucasfilm sold.png

Todos sabem que a LucasFilm foi vendida a Disney em outubro de 2012, e desde então muita coisa mudou. Reza as lendas que a primeira coisa que fizeram foi realmente jogar todos os rascunhos de George Lucas por água abaixo (eu li em algum lugar isso e não sei se é verdade, mas é o que dizem que aconteceu). E que o próximo filme (VII) não iria ser como vai ser, e sim se focar no futuro de Han, Leia, Luke e Chewie e se ligando a muitas histórias do universo expandido. Mas como os rascunhos foram jogados fora, o novo diretor J.J.Abrams falou que queria incluir novos heróis na franquia e não apenas se focar no passado.

  • O que aconteceu?

Após a estreia da primeira trilogia ocorreu que começou a aparecer várias histórias, quadrinhos, e até fanfics sobre esse Universo, porém com a infinidade delas a Disney decidiu que iriam virar as lendas, já que queria que apenas os filmes e as séries: Star Wars: The Clone Wars e Rebels que faz parte da história canônica dos filmes. E também porque muitas delas não faziam sentido para continuar o enredo.

  • Minha história no Universo Expandido

livros star wars.png

Para quem já viu meu post do livro “O Herdeiro do Império” sabe que eu amei de paixão, e que ainda vou fazer um post de Kenobi, que também foi outro livro que eu amei de paixão da saga do Legends. O começo foi assim, eu tinha 150 reais (se não me engano) e fui na Fnac comprar a assinatura da Xbox Live, e sobrava cerca de 40 reais do dinheiro. Era dia 04/05/2015, ou seja, dia homenageado a Star Wars (May the Forth be with you) e eu fui lá e comprei, pois era o único livro de Star Wars e também o único traduzido ao português. Terminei o livro e sempre ia a livraria para ver se tinha lançado a continuação, porém certo dia tinha um novo livro de Star Wars, escrito por outro autor mas a capa era parecida, deduzi que era a continuação e me decepcionei vendo que não era. Porém, eu amei tanto o livro que quero ler cada vez mais o universo expandido, sendo que comprei Scoundrels em inglês para ler.

Bom, cada livro tem uma cronologia, por exemplo: Kenobi passa após “A vingança dos Sith”, enquanto Obi-Wan tem que proteger Luke das ameaças de Tatooine, porém onde se passa o enredo não tem muito a ver com Luke no começo, até porque acontece várias coisas que ficam no caminho de Kenobi e ele ainda é um bebê. Já a Trilogia Thrawn passa-se 5 anos após “O Retorno de Jedi” e é um dos maiores best-sellers de Star Wars Legends (Timothy Zahn realmente conseguiu o que queria, e falando nisso, eu conheci ele ontem numa sessão de autógrafos no qual irei falar em outro post). E também tenho duas hq’s do Legends: A Fuga Impossível e uma que é coletânea.

Então, concluindo, você pode escolher por onde quer começar, vamos supor que você ache mais legal a trilogia original (meu caso) você pode ler livros que se passam entre a trilogia original e a nova, ou os livros que falam histórias do que aconteceu no meio de cada filme. Ou você pode ler “Marcas de Guerra” que já conta spoilers do novo filme e ser feliz. Não sei você escolhe.

Bom, onde quero chegar é que, ler ou ver o universo expandido é muito divertido mesmo sabendo que não é oficial. Porém, tenha cuidado para não se apegar muito a história, principalmente se ela não ter continuação (meu erro).

Terminei o post faltando: 14 dias, 03 horas, 54 minutos e 17 segundos.

Um beijo, um queijo e um café com leite para vocês. May the Force be with you.

O Herdeiro do Império – Timothy Zahn

Hi, Hallo, Ciao, Coi, Ola.. Halo My Friends

DSC_0867Como alguns sabem Timothy Zahn vai estar no Brasil para a Comic Con Experience em dezembro- mas isso deixamos para outro post- mas quem é Timothy Zahn? Ele é um dos autores autorizados pela LucasFilm a “expandir” o universo de Star Wars através de livros, com sua trilogia denominada “Thrawn”, ele cria uma aventura extraordinária dentro da série, extrapolando todos os limites de uma história qualquer. Mas afinal, qual é a história?

  • História

Se passa 5 anos depois -mais ou menos em 9 DBY, na cronologia Star Wars- dos acontecimentos da batalha de Endor (a destruição da Segunda Estrela da Morte e a destruição do imperador), e gira em torno de obviamente Luke, Leia, Han, Chewie, 3PO e R2 e o maligno plano do último grão-almirante denominado Thrawn (dãrr) . Tudo começa com Thrawn querendo colocar o Império novamente no poder, e tirar a Nova República do tal qual cargo, enquanto isso o quarteto e dois andróides parada dura estão tentando manter a Nova República e combater o resto de Império que sobrou. Leia está grávida de gêmeos e casada com Han ( atendendo pelo nome Leia Organa Solo) e mesmo assim continua a liderar a República. Luke está conturbado com seu últimos ensinamentos Jedi e comunicação com Kenobi, porém está ensiDSC_0890nando Leia a se tornar Jedi igual a ele próprio.

Algo que eles não esperavam era que um grão-almirante iria interferir na vida já agitadas deles, Thrawn é descrito no livro como um humanóide de coloração azul, cabelos negros e olhos vermelhos e é um grande estrategista militar, em um determinado planeta é sai a procura de o último mestre Jedi na verdade é um clone com problemas psicologicos existente além de Luke (que bem não é um mestre Jedi, mas é um Jedi e pode se tornar Jedi… Vocês entenderam.) um tal de Joruus C’baoth que tenta incansavelmente achar Luke e obter os gêmeos de Leia, que, esta sofre 2 ataques por alienígenas que servem o Almirante e se mete em encrenca .

Para a firmação da Nova República o grupo então recebe ajuda da Lando Calrissian e mais tarde de Karrde, e Luke então conhece Mara Jade ( que digo que um clima rolou nos poucos dias que eles ficaram juntos, mas Mara tem um ódio por Luke por ele ter estragado indiretamente sua vida ao matar Jabba e ela naquela época ser prisioneira infiltrada dele, mas ela era na verdade a “braço direito do Imperador”, e ódio quase sempre vira amor, então…). Na história, tem de haver batalhas e mais batalhas e de fato acontecem, e no final a batalha acontece em Sluis Van: IMPÉRIO X NOVA REPÚBLICA e para saber o final da história vão ter que ler o livro/ trilogia.

  • Partes marcantes

androides

Com certeza as partes mais marcantes vem dos dróides, no meio do livro, quando eles vão até Lando procurando ajuda um plano é montado: Leia irá com Chewbacca a bordo da Lady Luck para o planeta dele, Lando, Han e C-3PO vão a bordo da Falcon para outros lugares e Luke junto a R2 abordo do X-Wing dele. Porém a melhor parte acontece neste meio tempo, para enganar o Império e outros planetas eles modificam a voz do 3PO para ficar igual a de Leia e imaginar essa cena na minha cabeça foi muito engraçado, assim como R2 sempre se metendo em confusão, mas isso é o nome do meio do droide.

  • Crítica

DSC_0880Timothy realmente conseguiu deixar uma marca no mundo, não é a toa que é o maior escritor de livros de Star Wars. No livro dele você realmente ouve as vozes dos personagens, ouve a música de John Williams na cabeça e fica cada ve mais maravilhado com a riqueza de detalhes que o enredo traz. É como se você estivesse dentro do livro. Tanto a escrita quanto a textura e diagramação das páginas são perfeitas, e a cada começo de capítulo são duas paginas com estampa galática, uma nave estrelar e o primeiro parágrafo. Eu, no começo pensava que eram frases soltas do livro e não li esse primeiro parágrafo, mas quando percebi- ainda no começo- tratei de começar novamente o livro e ler cada letrinha que estava escrito.
O visual brasileiro comparado ao americano é em minha opinião bem mais trabalhado e bonito do que o gringo. No gringo a capa trás os personagens e um pequeno cenário, como se fosse o próprio cartaz do filme. Já o brasileiro traz consigo como se fosse uma cena de batalha não muito detalhada. Ao abrir o livro pela primeira vez eu não me dei conta do brindDSC_0891e que veio dentro, foi muito espontâneo o jeito que caiu um lindo marcador de página em for
ma de Sabre de Luz, eu fiquei maravilhada. São acho que no próximo livro de Star Wars tem que ser um Sabre de Luz na cor vermelha ( pois no “Herdeiro do Império” é o verde e no do “Kenobi” é azul).

Já comecei a ler o livro do “Kenobi” e estou amando, acho que uma resenha vem por ai. Um beijo, um queijo e um pão de queijo para vocês.

Star Wars – Parte I

Hi, Hallo, Oi, Ola, Hey… Halo my friends
2000px-Star_Wars_Logo
INTRODUÇÃO DE 2 MESES ATRÁS…

Como todos já sabem há algum tempo foi o #StarWarsDay ou “May the 4th be with you”: Dia 4 de Maio, Dia homenageado a Star Wars. Eu confesso que amo Star Wars porém eu não terminei de ver o 2 e nem o último… porque no dia que estava passando maratona, eu, tinha alugado o primeiro e, quando terminei já estava na metade do terceiro e vi até o quarto, me recusando a ver o último por não ter visto o segundo. É complicado e eu já cafundi (hehe) minha cabeça e vou retornar com os filmes esta semana e fazer maratona.

INTRODUÇÃO DE HOJE

TERMINEI…AMEI…BRILHEI. TERMINEI STAR WARS GENTE! ” Nossa ela terminou star wars, só agora queridinha?! Terminei já faz tempo!” Pra não falar palavrão, bom pra você, porque eu terminei e estou muito muito feliz por ter terminado. Só tenho algumas palavras: Melhores filmes já vistos pela minha pessoa, não é atoa que todos amam e se viciam. O que irei falar é o que é o Star Wars, sobre o que se trata e por que amar tanto a hexalogia.

  • Como tudo começou

George Lucas (produtor, criador, roteirista e diretor deste universo) frequentava a University of Southern California e era amigo de outra pessoa assim como ele: sonhadora com o nome de Francis Ford Coppola. Foi quando começou a vender pequenos projetos e ganhar prêmios pelos seus trabalhos. Logo foi contratado pela Warner Brothers como estagiário e, como auxilio de Coppola, convenceu a empresa de transformar seu curta THX em um longa- metragem, mas a Warner odiou o resultado e pediu que o dinheiro foi retalhado e devolvido para o lançamento no cinema. Logo após tentou com o American Graffiti, onde teve sucesso nos públicos e fez com que o cineasta  tirasse do papel o projeto do então esperado: Star Wars.

No começo, seu roteiro tinha cerca de 6 horas de filme, mas por pura inspiração ele decidiu cortar em seis filmes e usar apenas o três últimos, por achar mais interessantes. Mas a venda do projeto foi recusado pela Warner e pela Universal pelo motivo de que o assunto: GUERRA – FICÇÃO CIENTÍFICA não estavam em alta para o maior público: as crianças. Mas, (sempre tem um mas e este mas foi milagroso) pela obra do destino a FOX foi convencida a não desdenhar o projeto, Alan Ledd Jr. viu um grande potencial no conteúdo e mexeu alguns pauzinhos dentro da empresa e convenceu os george-lucaschefes. Nos acordos foi assinado que George Lucas poderia ficar com todos os direitos pelo derivados de seu conteúdo e os direitos da sua sequencia pelo simples fato da Fox desacreditar em um filme sobre espaço.

Porém uma forte barreira foi erguida entre a execução do filme e os efeitos especiais: todas as empresas de efeitos especiais estavam falidas, o que levou Lucas a um PLANO B, ele então fundou a: ILM – Industrial Light And Magic, que em nossos dias é sinônimo de inacreditáveis efeitos especiais. Mesmo com 8 milhões de dólares na mão Lucas enfrentou todos os problemas possíveis:

  1. Descontentamento com o elenco
  2. Atraso nas produções
  3. Calor insuportável
  4. Figurinos muito elaborados que não funcionavam direito
  5. Tempestades de areia na Tunísia (lugar onde filmavam os desertos)

Então tudo estava a um fio de estourar o orçamento e cancelar o filme. Porém mesmo sem esperanças surgiu o entitulado Star Wars (sem o subtítulo Uma Nova Esperança) em 25 de maio de 1977 George-Lucas-Star-Wars-TV-showe adivinha: O SUCESSO FOI ESPETACULAR, MAGNIFICO. Todas as salas de cinema foram lotadas, e não tinha nenhuma iniciativa de propaganda. A divulgação de Star Wars foi feita pela empresa que o próprio George Lucas criou: LucasFilm, e hoje ele é dono: Lucasfilm; LucasArts; Industrial Light & Magic; Lucasfilm Animation; Skywalker Sound; Lucas Licensing; Lucas Online e George Lucas Educational Foundation. Algumas das empresas criadas por ele viraram independentes como a: Avid Technology, THX e Pixar Animation Studios (Sim, a Pixar, aquela de Toy Story, dá Disney).

O livro de Star Wars vendeu mais de 500 mil cópias, o filme arrecadou muito mais do que o investimento inicial e rendeu 10 indicações do Oscar em 1978. E todos os fãs despertaram interesses pelos personagem, o que fez Lucas em parceria com a Fox de fazer Colecionáveis da franquia. Logo dois novos filmes foram incrementados na fila de produção: 3 anos depois estreava “O Império Contra Ataca” (Ep.5) , e 6 anos depois ” O retorno de Jedi” (Ep. 6). Começava assim uma nova era para Hollywood.

E o resto irá ser explicado em outro post.

Um beijo, um queijo e um chocolate Milka para vocês.