Cidades de Papel – O filme

Hi, Hey, Ciao, Oi, Hello… Halo My Friends

13084310 Há pouco tempo estreiou no cinema o lindo segundo filme do nosso querido autor: John Green ( Ou João Verde, para os  NerdFighters brasileiros) e irei fazer uma comparação do trama nos dois jeitos.

Para saber a história do livro, clique aqui.

  • Críticas e Mudanças

O filme começa com a seguinte mudança: na noite que Margo chega na janela de Quentin, o pai dela chama ela e ela não volta para casa para depois fugir novamente com Q, ela simplesmente ignora e foge com Q. As 11 coisas que Margo precisa fazer, mudam para 9 coisas e apenas cerca de 5 mostra no filme, o que me decepcionou um pouco:

  1. Eles vão ao mercado √
  2. Casa de Becca √
  3. Casa de Chuck √
  4. Carro de Jase √
  5. Casa de Jase ×
  6. SunTrust √
  7. SeaWorld ×
  8. Invadem a casa errada ×
  9. Tirar foto de Jase √
  10. Casa de Karin ×
  11. Carro de Lacey – substituido por deixar um peixe na casa dela.

Na viagem deles apenas mostra 3 horas do ocorrido, não as 24 horas que passaram dentro do carro, mostra: eles fazendo a primeira parada e pegando comidas, bebidas e roupas ( e não, eles não estão de Beca)- Obs.: Ansel Elgort aparece sendo o cobrador do posto- mostra eles conversando, eles quase batendo e ficando a noite na floresta – que proporcionou a primeira vez de Radar e Angela, o convite de Lacey para o baile com o Ben, e eles chegando na cidade de papel. No final do livro, Quentin encontra Margo escrevendo e com o cabelo curto lá no galpão da cidade de papel e juntos enterram o caderno preto que ela sempre levava consigo. No filme, ele não encontra ela no galpão, ela não está de cabelo curto, eles tomam uma bebida, eles se bcidades-2eijam, ela está com o caderno preto e Q volta a Orlando e vai ao baile de formatura. Ainda no final: Radar, Quentin e Ben se abraçam, cada um pega seu carro e seguem rumos diferentes, Quentin reflete sobre Margo, onde ela está e se está feliz – “Alguns viram ela dando aulas de surf na California e outras viram ela estrelando um espetáculo de teatro”-  e acaba o filme. A grande lição que aprendemos com Margo é que as pessoas nem sempre são o que parecem e o que é, de fato, uma cidade de papel. Uma cidade de papel é uma cidade fantasma, que cartógrafos colocam nos mapas por direitos autorais, então isso esta muito relacionado com as pessoas, ás vezes ela não são quem aparentam ser e você se decepciona descobrindo as suas diferenças, é como se fosse um outro lado da pessoa, um lado fantasma. A primeira impressão que tive quando peguei o livro foi que a história rodaria em cima de Margo e Quentin, mas não, a história gira em torno de Q e dos amigos, o que deixa mais emocionante o livro e mais engraçado o filme.

  • Atores/ Atrizes
  1. Nat Wolff – Quentin Jacobsen
  2. Cara Delevingne – Margo Roth Spielgeman
  3. Justice Smith – Marcus “Radar”
  4. Jaz Sinclair – Angela (namorada de Radar)
  5. Halston Sage – Lacey Pemberton
  6. Austin Abrams – Ben Starling

O produtor é o John Green, Jake Schreier como diretor. Drew Matthews, Robert Crayton, Tom Hillmann, Griffin Freeman, Caitlin Carver e Meg Crosbie sendo roteiristas, os mesmo de ” A Culpa É das Estrelas”.

Nota: 5 entrelas

Um beijo, um queijo, um brigadeiro e uma nutella para vocês.

Anúncios

6 comentários sobre “Cidades de Papel – O filme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s