Cidades de Papel(John Green)

Hi, Hallo, Hello, Ola, Oi… Halo my friends.

CidadesdePapel_livro

Faz pouco tempo que terminei de ler Cidades de Papel do John Green e digo que amei, amei, amei. O enredo, os personagens e o cenário fazem você viajar para os EUA e olha que legal: você não paga nada, nem sai do lugar( hehe), infelizmente.

Vamos a história. CONTÉM SPOILERS.

Quentin Jacobsen é um garoto em seu último ano do colegial, não é nerd e não é popular…apenas um garoto normal com sonhos normais. Um milagre ele carrega em suas costas desde pequeno, é vizinho de Margo Roth Spiegelman, simplesmente a garota mais legal da escola: não é linda(ou extremamente sexy) e não é normal, é louquinha de pedra. Quando os dois eram pequenos eles acham um morto dentro de um quarto no dia que estavam explorando, e desde então eles quase nunca mais se falaram.

Até que em uma noite, Margo Roth Spiegelman entra por sua janela vestida de ninja e propõe uma aventura. Ele, por ser apaixonado por ela aceita e os dois saem no carro da mãe de Q. Q não sabe bem o sentido desta “passeada” no meio da noite e logo descobre que terão que cumprir 11 coisas até o amanhecer do dia: dando tempo de irem ao colégio. Entre todas as tarefas estão: vingar o EX-namorado de Margo, vingar a amiga de Margo, arrombar carros conhecidos, entrar no Suntrust e o final… INVADIR O SEAWORLD.

No dia “seguinte”, Quentin conta para os amigos, Radar e Ben, a aventura que teve a noite. Todos acham o máximo e logo percebem que Margo não foi ao colégio,nem no outro dia, e todos começam a achar estranho e Quentin começa a tentar achar pistas para chegar até Margo. Pesquisa na internet, falta o dia da formatura e fica pensando nas palavras de Margo naquele dia no topo do Suntrust: “É uma cidade de papel. Quer dizer, olhe só pra ela(cidade), Q: olhe para todas aquelas ruas sem saída, aquelas ruas que dão a volta em si mesmas, todas aquelas casa construídas para virem abaixo. Todas aquelas pessoas de papel vivendo suas vidas em casas de papel, queimando o futuro para se manterem aquecidas. Todas as crianças de papel bebendo a cerveja que algum vagabundo comprou para elas na loja de papel da esquina. Todos idiotizados com  obsessão por possuir coisas. Todas as coisas finas e frágeis como papel. E todas as pessoas também.”, e de fato Quentin acha pistas e seus amigos (Ben,Radar e Lacey) ajudam-o a procurar pela última vez Margo…passando por portas retiradas do trinco, pesquisas no Omnictionary, livros…enfim. E depois de mais de um mês uma pista muda tudo.

Será que Margo é quem eles estavam pensando? Será que ela queria ser encontrada?

É uma longa viagem e um grande mistério com uma grande solução até a CIDADE DE PAPEL.

O livro é escrito estilo John Green e isso é o máximo…HIHI. Bem fácil de ler e terminar e muito envolvente. Quando eu terminei ainda fiquei pensando no livro.

Frase Marcante: É uma cidade de papel”.

You will go to the paper towns and you will never come back.

E preparem os corações!!! Ainda este ano vai haver o filme!!!!!! Com elenco já confirmado: Nat Wolff como Quentin e Cara Delevingne com Margo (maravilhosos, lindos, divos!!!) e data prevista é 16 de julho de 2015!.

Um beijo, um queijo, um presunto e um cookie para vocês!

Anúncios

2 comentários sobre “Cidades de Papel(John Green)

  1. Pingback: Cidades de Papel – O filme | NerdeekQueens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s